Tempo de Leitura: 5 minutos

Devo ou não fazer lives?

A quarentena influenciou na produção de conteúdo de diversas formas. Podemos observar a cultura de convergência, termo desenvolvido pelo estudioso dos meios de comunicação, Henry Jenkins. Uma das formas de observar isso é através das mais diversas transmissões ao vivo realizadas todos os dias nos principais canais de comunicação da atualidade como o Youtube e o Instagram. Com isso, muitos devem se perguntar “devo ou não fazer lives?”.

Foi em 2008, que o Youtube passou a transmitir ao vivo, tendência que chegou no Brasil dois anos mais tarde. Já no Instagram, a ferramenta que começou a ser testada em novembro de 2016 passou a ser um recurso oficial em 2017. Mas durante esses anos todos muita coisa mudou, ainda mais devido à quarentena. Antes, fazer lives era uma estratégia voltada para o segmento do marketing e, hoje, transformou-se em uma grande ferramenta de interação social nos difíceis dias de isolamento.

De big produções, como o festival #BudOneTeamLive, até as mais simples como, transmissões de pequenas empresas, dançarinos, psicólogos, astrólogos, entre outros profissionais e produtores de conteúdo, a barreira que o isolamento social nos trouxe vem sendo quebrada através desse recurso. Grandes marcas têm utilizado a ferramenta para fazer lives até mesmo para arrecadação de fundos em prol de famílias ou pessoas que precisam necessidades devido a COVID-19.

Mas afinal, devo fazer lives?

Com a necessidade latente da presença digital por parte das empresas e de diversos profissionais, este é um questionamento constante. Entretanto, antes de produzir conteúdo desenfreado é importante analisar algumas questões: em qual rede social ou plataforma a sua persona e o seu cliente se encontram? Qual horário essas pessoas estão online? Quais temas são interessantes o suficiente a ponto de render uma live?

As métricas nativas do Instagram, por exemplo, podem te auxiliar a responder alguns desses questionamentos. Além disso, você pode realizar enquetes para questionar sua audiência sobre a iniciativa e até mesmo sondar possíveis temas. Listamos quatro dicas para te ajudar:

1- Pontue temas e monte um roteiro

Antes e falar é importante entender com quem e por que você fala. Uma das alternativas é pontuar temas de interesse do seu público alvo. Se sobressair em meio a tantos conteúdos é uma grande tarefa e estar conectado com as pessoas que te acompanham facilita esse processo.

Saber os conteúdos interessantes para abordar e montar um roteiro com o que pretende apresentar auxiliam no processo de produção. Ainda que você não siga a risca o roteiro, anote o que deseja falar e estruture uma apresentação.

2 – Convide as pessoas com antecedência para fazer lives

Como conseguir audiência se os seus seguidores não sabem da live? Com antecedência de três a quatro dias, comunique através dos seus stories e dos posts que você irá fazer a live. Divulgue a data, hora e abra espaço para dúvidas e sugestões. Quanto mais gente souber, melhor!

3 – Prepare-se na parte técnica

Um cenário clean e harmônico com uma boa iluminação permite em que o foco esteja em você e o que tem a falar. Evite ficar próximo das janelas, pois os ruídos da rua podem interferir. Mantenha um tom de voz ameno e, se puder, utilize algum suporte para celular para evitar quedas do dispositivo.

4 – Interaja: na live e fora dela!

Uma das facilidades da internet é se conectar ainda que distante. Fazer lives são oportunidades para gerar engajamento e se aproximar do público. Interaja, responda as perguntas e os comentários e mantenha isso na comunicação do seu perfil através de posts, de enquetes nos stories até mesmo para a sugestão de temas.

Mas atenção! É importante realizar produções de qualidade. Por isso, mais vale fazer lives pontualmente, uma vez por mês por exemplo, do que diversas que podem ser cansativas ou não agreguem muita coisa para quem te acompanha. Gostou das dicas? Chama a gente para a sua live.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp