Tempo de Leitura: 7 minutos

6 passos para melhorar sua estratégia de e-mail marketing

6 passos email marketing

Já apresentamos aqui no blog da Primeira Via algumas dicas para melhorar o engajamento da sua newsletter. Entre elas estavam as ferramentas e os tipos de e-mail que podem ser trabalhados na estratégia de e-mail marketing do seu negócio. 

Assim como a newsletter, o e-mail marketing também é um recurso que desenvolve relacionamento e proximidade com os seus leads e clientes. Além disso, é muito eficaz para promover conteúdos e incentivar o lead a avançar pelas etapas do funil de vendas. 

Pensando nisso, preparamos 6 passos para auxiliar você a aumentar o engajamento de suas campanhas e alcançar taxas acima da média. Confira!

1 – Defina um objetivo para cada estratégia de email marketing

Antes de mais nada, é preciso definir o objetivo da campanha para que ela seja construída de forma estratégica e tenha mais chances de sucesso.

É importante compreender qual o objetivo que definirá os próximos passos. Então, considere:

  • Quem deve receber este e-mail?
  • Em qual etapa da jornada de compra essas pessoas estão?
  • O que eu preciso comunicar e por que isso é importante para a persona?
  • Qual ação eu quero que o lead faça ao abrir este e-mail?

Responda estas questões e certifique-se de que sua estratégia está fazendo sentido não apenas para você. Lembre-se: desenvolva o criativo e a parte técnica só depois de definir o objetivo.

2 – Entenda os tipos de email que existem e como utilizá-los 

Várias ações podem ser desenvolvidas a partir do e-mail marketing. Por isso, é importante entender os tipos de e-mail e em qual momento eles podem ser usados.  Newsletters, fluxos de automação ou de nutrição, e-mails promocionais e transacionais são alguns exemplos que fazem parte desse universo. Entenda cada um deles:

Newsletter: tem como objetivo informar e construir relacionamento com os usuários para que permaneçam engajados. Seu envio é periódico e atualiza a audiência sobre novidades de um determinado segmento, ações de sua empresa ou até mesmo curadoria de conteúdo. A news é uma forma de gerar reconhecimento por parte do leitor.  

Fluxos de automação: trabalham outra dinâmica de conteúdo. Trata-se de uma sequência automática de e-mails que chega até grupos segmentados, com objetivos definidos, nutrindo-os com conteúdos específicos de interesse deles, previamente demonstrado através da interação com conteúdos anteriores. 

E-mails marketing promocionais: trabalham campanhas pautadas em ofertas diretas do produto ou serviço. Dessa forma, é uma boa prática adotar esta estratégia de e-mail marketing apenas com leads que já demonstraram algum interesse pelo que você tem a ofertar.

E-mail transacional: representam algo que o cliente espera, como confirmação de pedido, troca de senha ou recebimento de materiais.

3 – Analise os resultados de campanhas anteriores 

A análise de dados de campanhas anteriores é um dos principais fatores para construir estratégias de e-mail marketing com boa performance

O horário que você envia é estratégico? Suas campanhas possuem objetivos concretos? Você organiza suas próximas campanhas com base nos resultados anteriores? 

Essas são algumas perguntas importantes antes de continuar com os envios. Os indicadores listados abaixo devem guiar suas próximas escolhas: 

Taxa de recebimento

Esse dado indica para quantos contatos da lista o e-mail foi entregue de fato. O número mostra quantos e-mails da sua base são ativos e válidos. Junto de outros indicadores, é possível entender quando é o momento de fazer uma limpeza na base de contatos para excluir e-mails inválidos e inativos que atrapalham a performance da campanha.    

Taxa de abertura

Esse indicador informa quantos emails recebidos foram abertos pelos usuários. Comparando com a taxa de recebimento, é possível entender quantas pessoas estão  engajando com suas campanhas e se os assuntos estão despertando o interesse da audiência. 

Taxa de cliques 

Esse indicador informa qual o número de pessoas que clicaram no CTA (chamado para ação) ou em qualquer outro link contido no corpo do e-mail. Com isso, é possível entender quais conteúdos interessam mais ao seu público. 

Taxa de descadastramento

Esse indicador mostra quantos leads optaram por não receber mais e-mails da sua empresa a partir de determinado envio.

Taxa de conversões

A taxa de conversão, por fim, revela a quantidade de leads que passaram a ser clientes da empresa. Utilizando os dados de conversão junto de uma análise de horário, quantidade de conteúdo e organização de campanhas é possível entender o que tem sido produtivo na estratégia de e-mail marketing do seu negócio. 

4 – Reorganize o calendário de envio com base nas dicas anteriores 

Repensar o calendário de envio de seus e-mails é o próximo passo para a aplicação em cada situação e análise dos dados dos envios anteriores. O calendário de envio irá auxiliar a planejar os e-mails com antecedência.

Além disso, é possível reorganizar a periodicidade e desenvolver campanhas relacionadas às datas comemorativas, alertas sobre temas relevantes, remarketing e a nutrição dos leads através de newsletters, e-mails transacionais e promocionais. 

O calendário ainda reduz riscos de enviar e-mails para uma base não correspondente e organiza a frequência dos envios.

5 – Equilibre o conteúdo em suas estratégias de e-mail marketing 

O calendário de envio pode te ajudar também na organização e proporção de conteúdo dos seus e-mails. Desenvolver uma estratégia de e-mail marketing que equilibre os conteúdos relacionados ao produto e ao conteúdo informativo para a nutrição de leads é essencial para desenvolver o relacionamento com o público. 

Uma dica é distribuir os e-mails em 80% informativos e 20% promocionais. Quem se inscreve em uma newsletter, por exemplo, está muito mais interessado em conteúdos educacionais e criativos do que no produto. 

6 – Faça testes A/B 

Os testes A/B são essenciais para atingir o potencial máximo dos seus e-mails. Esses testes consistem em equilibrar o tráfego de uma determinada página trabalhando duas versões de teste: a atual e uma diferenciada.

Após o envio, os resultados são comparados através das taxas de abertura, cliques e conversão. Desta forma, é possível entender qual formato agrada mais. Uma alteração no título, por exemplo, já pode identificar uma preferência do seu público. 

Gostou das dicas? Conte com a nossa expertise para te auxiliar na estratégia de e-mail marketing da sua empresa! 

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp